Artigo - Maravilhados

Janeiro 24, 2018
Avalie este item
(0 votos)

Lendo as palavras de Dave Furman, lembrei-me daquilo que disse em muitas oportunidades, não podemos nos habituar com as questões da fé. Infelizmente, tratamos questões eternas como se fossem corriqueiras. Falamos do céu, como se fosse algo tão comum que não traz qualquer atrativo. Falamos sobre a graça de Deus como se fosse algo natural; falamos sobre o amor de Deus e imaginamos que Ele está apenas cumprindo a sua obrigação ao nos amar e nos esquecemos de que não existe qualquer mérito em nós.

Furman lembra-nos que o sacrifício de Jesus pelos nossos pecados foi aceito por seu Pai. Como cristãos, eu e você deveríamos sentir-nos chocados por saber que Deus nos salvou. Estávamos mortos (Rm 3.23), mas agora estamos vivos. É algo grandioso que Cristo Jesus tenha nos amado e morrido por nós! Essa é uma verdade que nunca pode deixar de nos maravilhar.

Infelizmente, tem faltado entre nós este maravilhamento, este encantamento com o que Deus fez por meio de Cristo Jesus. Entendo que deveríamos ser mais gratos; creio que deveríamos andar louvando ao Senhor; creio que deveríamos viver piedosamente na presença do Senhor felizes com o que Ele fez por nós e em nós.

Quero lhe desafiar, a refletir sobre a condição humana sem Cristo Jesus – o ser humano está totalmente perdido – e sobre o milagre da salvação. Acredito que ao perceber o que Jesus fez na cruz devemos nos comover e o que Jesus fez em nosso coração deve transformar a maneira como vemos o Dia do Senhor e como vimos a este lugar para prestar culto ao Senhor. Que Aquele que nos alcançou com graça salvadora nos dê graça para que entre nós haja sempre um maravilhamento diante do seu grande amor.

Pr. Calvino Rocha

-Pastor da IP de Campina Grande-

Ler 4596 vezes Última modificação em Segunda, 02 Março 2020 20:19